Responsive image


Maurício de Carvalho Ramos


Biólogo, Mestre em Ciências pelo Instituto de Biociências – USP, realizou um estudo sobre o modo de vida de turbelários terrestres no qual se interessou em particular pelos problemas teóricos que a reprodução assexuada e a regeneração colocavam para a questão da individuação orgânica. Defendida a dissertação de mestrado no Departamento de Zoologia em 1993, voltou seus estudos integralmente para a filosofia e a história da ciência, associando-se ao Grupo de Estudos de Filosofia da Ciência coordenado pelo Prof. Dr. Pablo Rubén Mariconda e sediado no Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – USP. Sob a orientação do Prof. Mariconda, desenvolveu, nesse mesmo departamento, sua tese de doutorado sobre a teoria da geração e da transformação das espécies de Pierre-Louis Moreau de Maupertuis, defendida em 1999. Orientado pelo Prof. Dr. Michel Paty, também realizou estágio de doutorado de curta duração na Universidade de Paris 7. De 2002 a 2005 foi pós-doutorando do Projeto Temático da Fapesp “Estudos de Filosofia e História da Ciência” no qual, além de aprofundar os estudos sobre Maupertuis, investigou as relações entre cosmologia e história natural no período moderno e abordou algumas questões atuais sobre os aspectos éticos da pesquisa em biotecnologia. Paralelamente a estes estudos, integrou, juntamente com o Prof. Dr. José Roberto M. C. da Silva, o Grupo de Estudos Sobre Individualidade Biológica do Laboratório de Histofisiologia Evolutiva, ICB – USP. Atualmente é professor nos cursos de graduação e pós-graduação em filosofia na Universidade São Judas Tadeu.