Responsive image


Diálogo sobre os dois máximos sistemas do mundo ptolomaico e copernicano,
de Galileu Galilei.
Editora 34/Associação Filosófica Scientiæ Studia, 2011.

888pp.
Formato 170x250mm
ISBN: 978-85-7326-470-8
Preço: R$ 98,00


O Diálogo encerra o período de 1610 a 1632, no qual Galileu realiza uma impressionante campanha a favor do copernicanismo e da liberdade de pensamento, que ultrapassa as fronteiras da ciência para dirigir-se ao público em geral, ao conjunto da cultura organizada de sua época. Por isso, o Diálogo é uma obra de combate, cujo objetivo indisfarçável é o de fazer rever o édito de 1616 da Inquisição romana que proibia o De revolutionibus de Copérnico. Para alcançar essa meta, uma estratégia científica incisiva e precisa: provar o movimento da Terra por meio de uma explicação mecânica das marés. Galileu realiza essa tarefa passo a passo, destruindo na Primeira Jornada a cosmologia tradicional, justificando na Segunda e Terceira Jornadas os movimentos de rotação e translação da Terra, para na Quarta Jornada, com base no duplo movimento da Terra, explicar as marés. Ao afirmar assim o caráter planetário da Terra, Galileu destrói os fundamentos antropocêntricos da visão tradicionalista cristã. E, de fato, será condenado em 1633 por esta obra que inaugura a ciência moderna e redesenha o mapa da cultura ocidental.

 

Pablo Rubén Mariconda, nascido em 1949 na cidade de Buenos Aires, é desde 2005 Professor Titular de Filosofia da Ciência no Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, onde também defendeu o doutorado em 1986. De 1998 a 2000 realizou o pós-doutorado junto à Equipe Rehseis (Recherches Epistémologiques et Historiques sur les Sciences Exactes et les Institutions Scientifiques), na Université de Paris 7, França. Foi coordenador brasileiro entre 1993-1996 do Acordo Capes/Cofecub entre a Universidade de São Paulo e a Université de Paris 7 e, entre 2001 e 2004, do Projeto Temático Fapesp “Estudos de Filosofia e História da Ciência”. Desde 2003, é editor responsável de Scientiae Studia – Revista Latino-Americana de Filosofia e História da Ciência e atualmente coordena o Projeto Temático Fapesp “Gênese e significado da tecnociência”. Tem publicados vários artigos em periódicos e capítulos em obras coletivas. Além das traduções comentadas de Galileu Galilei, Duas novas ciências (Nova Stella/Instituto Italiano di Cultura, 1987) e o Diálogo sobre os dois máximos sistema do mundo, nas duas edições anteriores (Discurso/Fapesp, 2001; Discurso/Imprensa Oficial, 2004), publicou, com coautoria de Júlio Vasconcelos, Galileu e a nova Física (Odysseus, 2006).