Responsive image


Argumentos e demonstrações matemáticas em torno de duas novas ciências concernentes à mecânica e aos movimentos locais,
de Galileu Galilei.
Editora 34/Associação Filosófica Scientiæ Studia, no prelo.

Publicado na Holanda em 1638, cinco anos após a proibição do Diálogo sobre os dois máximos sistemas do mundo e a condenação de Galileu pela Inquisição romana, Argumentos e demonstrações matemáticas em torno de duas novas ciências retoma as investigações mecânicas, desenvolvidas por Galileu de 1597 até a descoberta do telescópio em 1609. Nele, são estabelecidos os elementos que constituem o conhecimento científico moderno com a proposta de duas novas ciências: a ciência da resistência dos materiais, na Segunda Jornada, e a ciência que descreve como os corpos se movem, nas Terceira e Quarta Jornadas. O uso de argumentos infinitesimais, a discussão sobre o efeito escala no estudo da resistência dos materiais, o relato da descoberta da lei empírica de queda dos corpos, a formulação matemática dessa lei, o estilo de exposição da cinemática, a demonstração da trajetória parabólica dos projéteis e outras tantas coisas revelam toda a riqueza argumentativa da racionalidade moderna nascente. Em novo diálogo entre Salviati, Sagredo e Simplício, no qual conjuga harmoniosamente ciência e técnica, Galileu escreveu esta obra fundamental para entender a direção tomada pela ciência na primeira modernidade durante o século xvii.

 

Pablo Rubén Mariconda, nascido em 1949 na cidade de Buenos Aires, é desde 2005 Professor Titular de Filosofia da Ciência no Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, onde também defendeu seu doutorado em 1986. De 1998 a 2000 realizou o pós-doutorado junto à Equipe Rehseis (Recherches Epistémologiques et Historiques sur les Sciences Exactes et les Institutions Scientifiques), na Université de Paris 7, França. Foi coordenador brasileiro entre 1993-1996 do Acordo Capes/Cofecub 141/93 entre a Universidade de São Paulo e a Université de Paris 7 e, entre 2001 e 2004, do Projeto Temático Fapesp “Estudos de Filosofia e História da Ciência”. Desde 2003, é editor responsável de Scientiae Studia – Revista Latino-Americana de Filosofia e História da Ciência e, a partir de 2007, é coordenador do Projeto Temático Fapesp “Gênese e significado da tecnociência”. Tem publicados vários artigos em periódicos e capítulos em obras coletivas. Publicou, com coautoria de Júlio Vasconcelos, Galileu e a nova Física (Odysseus, 2006) e a terceira edição comentada de Galileu Galilei, Diálogo sobre os dois máximos sistemas do mundo ptolomaico e copernicano (Editora 34/Scientiae Studia, 2010).